terça-feira, 31 de maio de 2011

JOGUE AS BATATAS FORA.

Jogue as batatas fora


Um professor pediu aos alunos que levassem sacola com batatas para sala de aula. Solicitou que separassem uma batata para cada pessoa que os magoara ou que de alguma forma os fizesse sofrer. Então escreverem o nome da pessoa na batata e a colocassem dentro da sacola.Eles começaram a pensar, e foram lembrando uma a uma….

Algumas sacolas ficaram muito pesadas. A tarefa seguinte consistia em, durante uma semana, carregar consigo a sacola com as batatas para onde quer que fossem.Com o tempo as batatas foram deteriorando. Era um incômodo carregar a sacola o tempo todo e ainda sentir seu mau cheiro.

Além disso, a preocupação em não esquecê-la em algum lugar fazia com que deixassem de prestar atenção em outras coisas que eram importantes para eles.
E foi assim que os alunos entenderam a lição de que carregar mágoas é tão ruim quanto carregar batatas. Quando damos importância aos problemas não resolvidos ou às promessas não cumpridas, nossos pensamentos enchem-se de mágoa, aumentando o stress e roubando nossa alegria. Há pessoas que insistem em carregar suas batatas-mágoas, batatas-ressentimentos, batatas-ódio…. estão tão cansadas, mas não conseguem se livrar delas. Perdoar e deixar estes sentimentos irem embora é a única forma de trazer de volta a paz e a calma.
——————————————————————-
Queridos amigos, precisamos entender que o perdão faz parte da graça de Deus em nossas vidas. É poder escolher de novo, livrando-nos da repetição. É reconhecer que os outros não são responsáveis pela nossa infelicidade.
Perdoar significa livrar a nós e o outro da armadilha de culpar alguém. Quando somos magoados, fazemo-nos de vítima, e sendo assim, responsabilizamos o outro, mas ao mesmo tempo, nos imobilizamos: somos pobres, coitados, merecedores de pena, não capazes de ações criativas, tampouco de tomar nosso destino nas mãos e entregá-lo a Deus.
Perdoar é experimentar novamente a ferida causada pelo ofensor, mas em um contexto diferente. O ofensor participa de um sentido que ele nunca imaginou: perdoar é aceitar! Aceitar que dependemos de Deus; aceitar-nos a nós mesmo como pessoas perdoadas. Perdoar é experimentar que podemos escolher de novo, que o mundo está aberto a uma gama infinita de novos pontos de vista, novas percepções da graça de Deus.
O perdão desativa a reação  defensiva da pessoa, dissolve a aparente justa vingança e nos livra do ressentimento. É um bálsamo para nós mesmos, que cura as feridas. Transforma algo que foi negativo em uma possibilidade de recriação.
O “perdão só uma perda grande”, diz Wilson Tonioli, uma perda grande da nossa prisão! Leveza conquistada junto à cruz de Jesus Cristo, fermento que leva nosso ambiente refletir que somos feitos à imagem de Deus!


Fonte: História ilustrativa: Autor desconhecido (via http://mulherapenasmulher.blogspot.com)
Conceituação sobre perdão: Bíblia de Estudo Conselheira – Sociedade Bíblica do Brasil
http://confissoesdepsicologa.wordpress.com

1 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom esse post!

Devemos realmente jogar fora akilo q nos atrapalha, principalmente na obra de Deus.
Gostei mtoo..
quero mais ehehee

Postar um comentário

 
Design by Free Wordpress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Templates